terça-feira, junho 20, 2017

Incêndios... e o Verão (oficialmente) ainda nem começou...*

A área florestada em Portugal é 35,4% ou seja 3.2 milhões de hectares, registando entre 2005 e 2010 um decréscimo de 57 mil hectares. 
Portugal possui uma das maiores áreas florestadas da Europa.
Para área ardida em Portugal, consultar
Como a "dança da chuva" não resolve o problema e rezar para que chova tampouco... tomar medidas é necessário... a receita é fácil, muitos a conhecem e a defendem, falta "aviar receita" e tomar responsavelmente a "medicação"... 

Fonte:  
https://andradetalis.files.wordpress.com/2014/10/c3a1gua-c3adndio.jpg

1) prioridade orçamental na prevenção e não no combate aos fogos, 80% é gasto no combate, ler aqui;
2) colocar presos (já julgados), desempregados (a receber subsídio), bem como quem recebe o Rendimento Mínimo Garantido e Rendimento Social de Inserção da Segurança Social a limpar as florestas, formando-os para isso e promover o emprego nesta área, por exemplo, que esta formação dada seja uma porta aberta a estas pessoas para futuramente trabalharem nesta área;
3) pôr militares em tarefas de vigilância e promover o emprego nesta área;
4) combater a monocultura (seja de pinheiro ou seja de eucalipto), por muito que possa render numa determinada conjuntura, é sempre desanconselhável, pela dependência que cria (mais);
5) reverter a "eucaliptização" de Portugal, encontrando alternativas para a mesma;
6) aumentar as penas para os incendiários (sobre este assunto, ler aqui); 
7) pensar numa reforma agrária, numa redistribuição das muitas terras abandonadas (isto é parte do problema) em Portugal (vendam-se umas, arrendem-se outras, organizem-se cooperativas agrícolas, expropriem-se se necessário for) e evitando que se especule com essas terras; 
8) criar mais corta-fogos nas nossas florestas, tal como há zonas de proteção ao longo das nossas auto-estradas, deveria acontecer o mesmo em todas as estradas, sobretudo em estradas mais pequenas, menos largas, em que mais facilmente o fogo atravessa a estrada, ainda para mais se não houver uma distância mínima entre as floresta dos dois lados da estrada, deve pois impedir-se que haja árvores mesmo até à beira da estrada nos dois sentidos da via; 
9) outros o disseram, não estou a inventar nada... num país que não está em guerra, nem se prevê que venha a estar a curto prazo e quanto ao combate ao terrorismo, com os poucos F16 e submarinos que Portugal tem pouco pode contribuir... "a guerra em Portugal" é a defesa da sua floresta, defender este importantíssimo recurso natural e económico, não temos porque nos preocupar em cumprir com os 2% do nosso orçamento de Estado para a defesa (a propósito da NATO...), um país com uma costa tão grande como Portugal e com a enorme ZEE que tem, nem com 7 ou 8 submarinos poder-se-ia proteger o país, melhor vender os submarinos e comprar hidroaviões, aviões e helicópteros para combater os fogos, o mesmo relativamente aos F16 (se só servem para escoltar o Papa numa visita... privada);
10) controlar a venda de madeira queimada (probir se necessário for);
11) reforçar os meios de combate aos fogos (incluindo melhorar a formação)... paracerá, mas não é uma contradição com o que comecei por dizer, certamente ainda há muito a fazer neste campo;
12) castigar, criminalizando, de forma pesada os imbecis que se plantam nas estradas ou fora delas, para assistir (?) aos incêndios, provocando congestionamento do trâfego e prejudicando as operacoes no terreno, multando, prendendo e colocá-los a limpar as florestas. Haverá quem discorde desta medida!?

Fonte: http://www.publico.pt/
Perguntas:
Há bombeiros militares espanhóis (http://www.ume.mde.es/) a ajudar ao combate aos fogos em Portugal. O que existe em Portugal?
A Bolsa Nacional de Terras funciona?
Quantos hidroaviões há em Portugal? Há bases? Onde? (ler aqui)
Para conhecer o ponto da situação do combate aos incêndios em Portugal, vejam a página da ANPP
Não sou especialista em Proteção Civil, nem pretendo ser (os meus interesses profissionais e académicos são outros), nem preciso, escrevo como cidadão (informado), no entanto estas medidas são óbvias, defendidas por muitos, há muito tempo. 
Que os 64 mortos e os mais de 100 feridos dos incêndios em Portugal este ano sejam homeageados mudando de políticas, JÁ.

Etiquetas: , , , , , , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Divulgue o seu blog! Blogarama - The Blog Directory Blogarama - The Blog Directory TOP 100 WEBLOGS