quarta-feira, março 31, 2010

Arriba Espanha!

Depois dos PORTUGUESES a nascer na maternidade de Badajoz, depois do fecho da de Elvas, o Estado Português abandona os seus cidadãos de Valença que recorrem... a Espanha! A Tuy, na Galiza e serão muito bem recebidos, "se os nossos recursos não chegaram pedimos mais".

O Estado deve cuidar dos seus cidadãos e não pode, por mais esbatimento de fronteiras que tenha havido, abandonar os seus cidadãos com base em critérios economicistas, com base numa irracionalidade social e assistir vergonhosamente outro Estado a substituir-se-lhe.

A não ser que Portugal seja um pais do dito "Terceiro Mundo"... Será!?
Digam lá que não...

E se a capital deixasse de ser Lisboa e passasse a ser Madrid?

Dois pontos:
1) agradecer a solidariedade espanhola em matéria de saúde, cumprindo aquilo a que não é obrigada;
2) celebrar o funeral do Estado Português;

Ver mais aqui.

Etiquetas: , , , , , ,

7 Comments:

Blogger paulofreiredapaz said...

Tens razão Luís. Boa Páscoa!

5:49 da tarde  
Anonymous Galego said...

Gostaria de fazer duas observações à respeito do seu 'post':

-«Arriba España» era a forma de exaltação da pátria na época de Franco e tem conotações fascistas. Em seu lugar os espanhóis que defendem a democracia dizem «Viva España».

-Em segundo lugar não é o governo espanhol quem gere a Saúde, mas sim as regiões autónomas. Neste caso é o governo autónomo da Galiza quem gere este serviço. É por isso um erro isso das bandeiras espanholas. Deviam ser era galegas.

De resto, considero isto uma vergonha. Ninguém deveria ter de fazer 40-50 km. para tratar uma urgência, nem em Portugal, nem na Galiza, nem em outro lugar do mundo. Mas os políticos sabemos como é que são, não é?

4:06 da tarde  
Anonymous Galego said...

Gostaria de fazer duas observações à respeito do seu 'post':

-«Arriba España» era a forma de exaltação da pátria na época de Franco e tem conotações fascistas. Em seu lugar os espanhóis que defendem a democracia dizem «Viva España».

-Em segundo lugar não é o governo espanhol quem gere a Saúde, mas sim as regiões autónomas. Neste caso é o governo autónomo da Galiza quem gere este serviço. É por isso um erro isso das bandeiras espanholas. Deviam ser era galegas.

De resto, considero isto uma vergonha. Ninguém deveria ter de fazer 40-50 km. para tratar uma urgência, nem em Portugal, nem na Galiza, nem em outro lugar do mundo. Mas os políticos sabemos como é que são, não é?

4:14 da tarde  
Blogger Luís Norberto Lourenço said...

Não tenho qualquer problema em subscrever o que aqui afirmou, de resto, um poder regional não deixa de ser Estado, não sendo administração central é administração regional! Vai dar ao mesmo. No entanto, não é isso que nos importa, a si e a mim, creio. O que está em causa é a gestão por critérios economicistas do Serviço Nacional de Saúde (SNS). A questão é termos um Estado, o de Portugal, a descurar a nossa Saúde e outro, o de Espanha, sem obrigação, a acolher-nos, fazem o seu papel e ainda se mostram dispostos a ajudar sem qualquer problema.
Lembremo-nos da polémica sobre a criação das mais recentes faculdades de medicina (a da UBI, por exemplo)... "Que não, que não era preciso, que iria baixar a qualidade, patati, patata..." Uns anos depois:
1) contratam médicos espanhóis, cubanos...
2) vão buscar os médicos reformados;
3) os Centros de Saúde e os Hospitais estão cheios de espanhóis...

Afinal!?

E que tal um "mea culpa" da poderosa Ordem dos Médicos?

9:32 da tarde  
Blogger maria celeste said...

eu gostaria muito de contribuir para esta discussão sobre o SNS deste país. Mas é tão difícil enfiar a opinião no local dos comentários ( há sempre um erro qualquer!)que vou mandar os comentários ao Luis Norberto e pedir-lhe para ele os enciar em meu nome!
Celeste Ceboleiro

5:01 da tarde  
Blogger maria celeste said...

antes de enviar o comentário quero ver se isto funciona. Se não conseguir vai por outra via. Esta discussão sobre o SNS é a sério?
Celeste ceboleiro

5:03 da tarde  
Blogger Luís Norberto Lourenço said...

Claro que é a sério! Dos Estados Unidos da América chegam boas notícias sobre o papel de Obama nesta matéria, por cá ainda não percebi as vantagens... para os cidadãos, das Unidades Locais de Saúde, em detrimento dos Centros de Sáude. Pela minha profissão tenho sido forçado a andar pelo país e nunca me levantaram problemas em nenhum Centro de Sáude... até que chego para uma consulta num antigo (ainda não sabia) Centro de Saúde (agora ULS), onde tinha ido pela primeira vez poucos meses antes... e!? Agora não podemos atendê-lo! Porquê? Bem, pois, sabe... agora somos ULS!

6:09 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Divulgue o seu blog! Blogarama - The Blog Directory Blogarama - The Blog Directory TOP 100 WEBLOGS